Em 28 de abril se comemora o Dia Mundial da Educação, instituído no Fórum Mundial de Educação em Senegal, celebrado em 164 países, incluindo Brasil. A data marca o compromisso dessas nações, de não poupar esforços políticos e financeiros, com o desenvolvimento da educação.

No evento, os países assinaram a Declaração de Dakar – Educação para Todos, em que se comprometem a implementar políticas para que a educação alcance todos. Hoje, as metas vão de acordo com as estabelecidas pelas Nações Unidas na Agenda Educação 2030 do Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS). Ao todo, a ODS estabelece 17 objetivos para transformar o mundo. Sendo que o objetivo número 4 é “assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todas e todos”.

Compromisso com o Dia Mundial da Educação no Brasil

No Brasil, a alfabetização é um dos principais compromissos do Ministério da Educação. Por isso, foi instituída a Política Nacional de Alfabetização (PNA). O objetivo é melhorar a qualidade da alfabetização no território brasileiro e combater o analfabetismo absoluto e o analfabetismo funcional. Seis componentes essenciais embasam essa política: consciência fonêmica, instrução fônica sistemática, fluência em leitura oral, desenvolvimento de vocabulário, compreensão de textos e produção escrita.

Objetivo 4  – Educação de Qualidade

Confira todos os detalhes que englobam esse objetivo de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas:

4.1 Até 2030, garantir que todas as meninas e meninos completem o ensino primário e secundário livre, equitativo e de qualidade, que conduza a resultados de aprendizagem relevantes e eficazes

4.2 Até 2030, garantir que todos as meninas e meninos tenham acesso a um desenvolvimento de qualidade na primeira infância, cuidados e educação pré-escolar, de modo que eles estejam prontos para o ensino primário

4.3 Até 2030, assegurar a igualdade de acesso para todos os homens e mulheres à educação técnica, profissional e superior de qualidade, a preços acessíveis, incluindo universidade

4.4 Até 2030, aumentar substancialmente o número de jovens e adultos que tenham habilidades relevantes, inclusive competências técnicas e profissionais, para emprego, trabalho decente e empreendedorismo

4.5 Até 2030, eliminar as disparidades de gênero na educação e garantir a igualdade de acesso a todos os níveis de educação e formação profissional para os mais vulneráveis, incluindo as pessoas com deficiência, povos indígenas e as crianças em situação de vulnerabilidade

4.6 Até 2030, garantir que todos os jovens e uma substancial proporção dos adultos, homens e mulheres estejam alfabetizados e tenham adquirido o conhecimento básico de matemática

4.7 Até 2030, garantir que todos os alunos adquiram conhecimentos e habilidades necessárias para promover o desenvolvimento sustentável, inclusive, entre outros, por meio da educação para o desenvolvimento sustentável e estilos de vida sustentáveis, direitos humanos, igualdade de gênero, promoção de uma cultura de paz e não violência, cidadania global e valorização da diversidade cultural e da contribuição da cultura para o desenvolvimento sustentável

4.a Construir e melhorar instalações físicas para educação, apropriadas para crianças e sensíveis às deficiências e ao gênero, e que proporcionem ambientes de aprendizagem seguros e não violentos, inclusivos e eficazes para todos

4.b Até 2020, substancialmente ampliar globalmente o número de bolsas de estudo para os países em desenvolvimento, em particular os países menos desenvolvidos, pequenos Estados insulares em desenvolvimento e os países africanos, para o ensino superior, incluindo programas de formação profissional, de tecnologia da informação e da comunicação, técnicos, de engenharia e programas científicos em países desenvolvidos e outros países em desenvolvimento

4.c Até 2030, substancialmente aumentar o contingente de professores qualificados, inclusive por meio da cooperação internacional para a formação de professores, nos países em desenvolvimento, especialmente os países menos desenvolvidos e pequenos Estados insulares em desenvolvimento

Bolsas de estudo

O Amigo Edu nasceu nessa linha de atuação e tem como propósito ajudar alunos a entrar na faculdade. Em pouco mais de 3 meses de atuação, foram mais de 5000 alunos que se matricularam em através de uma bolsa de estudo Amigo Edu!

Além disso, o Vestibular Digital já conta com mais de 20 universidades parceiras de todo o Brasil. Com isso, mais de 1000 alunos realizaram suas matrículas sem sair de casa e sem pagar nada por essa prova.

Para complementar, todos eles podem ter acesso a Conta Digital, Conta E e Clube de Benefícios, facilitando ainda mais seu dia a dia.

Para fazer parte desse número de alunos que entraram na graduação, você pode pesquisar sua bolsa de estudo pelo site do Amigo Edu.

GOSTOU DO CONTEÚDO? COMPARTILHA COM A GALERA!