É comum vermos os termos faculdade e universidade em nomes das instituições, descrições, artigos, matérias jornalísticas, e por aí vai. Mas você sabe por que existe essa diferenciação e quais os critérios para usar um termo ou outro? Ao contrário do que muitos pensam, os dois termos não são necessariamente palavras sinônimas. Existe uma diferença técnica entre universidade e faculdade. Isso porque o MEC tem requisitos para diferenciação das instituições, que foram definidas no Decreto nº 5.773/06. As instituições de ensino superior são classificadas em: faculdades, centros universitários e universidades.

É possível dizer que toda universidade é uma faculdade, mas nem toda faculdade é uma universidade.

Ficou confuso? Calma que a gente te explica!

Faculdade

Faculdade é a primeira categoria de uma instituição de ensino. Isso porque toda instituição começa como faculdade e depois pode evoluir ou não para centro universitário ou universidade. 

Faculdades são geralmente focadas em alguma área de ensino e na preparação do aluno para o mercado de trabalho, uma vez que não tem a obrigatoriedade de investir em pesquisa acadêmica. Em uma faculdade, no mínimo um terço do corpo docente deve ter titulação de especialista e nenhum deles precisa ter dedicação integral.

Centro universitário

O Centro Universitário é uma faculdade que abrange mais de uma área de ensino e possui uma estrutura geralmente um pouco maior se comparado a faculdade. 

Em um centro universitário, no mínimo um terço dos professores precisam ter mestrado ou doutorado. Além disso, para ser considerado centro universitário, um quinto do corpo docente também precisa ter dedicação em tempo integral à instituição.

Universidade

Para ser considerada universidade, uma instituição de ensino precisa oferecer três pilares: ensino, pesquisa e extensão. Podemos dizer que uma universidade é composta por várias faculdades, uma vez que a instituição possui várias áreas de ensino.

O ensino, como o próprio nome já diz, é o que conhecemos, as aulas propriamente ditas.

Já a extensão é o que a instituição oferece além do ensino obrigatório. Ou seja, conhecimentos práticos, serviços à comunidade e experiências em geral que tragam relevância para o futuro profissional e para a população local.

A pesquisa é a parte acadêmica que traz estudos relevantes tanto em níveis locais, quanto nacionais.  

Uma universidade tem que ter pelo menos quatro programas de pós-graduação stricto sensu e no mínimo um deles deve ser de doutorado. Além disso, um terço do corpo docente deve possuir título de mestre ou doutor e a mesma porcentagem deve ter dedicação em tempo integral à instituição.

MEC

Se você tiver dúvidas sobre em qual nomenclatura se encaixa a instituição que você está interessado, pode consultar a classificação dela no cadastro do MEC.

É importante ressaltar que a classificação não quer dizer que um tipo de instituição é melhor que a outra. Ela é uma opção das instituições de ensino em focar ou não em uma área de ensino. Para saber a avaliação da instituição de interesse e curso, vale sempre conferir a nota no MEC.

Entendeu a diferença entre universidade e faculdade? Agora busque sua bolsa de estudo em uma instituição no site do Amigo Edu.