O mundo inteiro está engajado em combater a pandemia que estamos vivendo e uma prova disso é a tecnologia utilizada por universidades e empresas no combate ao coronavírus. Além da fabricação de máscaras e álcool em gel, aplicativos e supercomputadores estão sendo desenvolvidos para auxiliar no combate e prevenção da doença.

Foi criado, nos Estados Unidos, a COVID-19 High Performance Computing Consortium” (Consórcio de Alta Performance COVID-19), um grupo de gigantes da tecnologia que irão utilizar suas ferramentas para desenvolver algoritmos da contaminação, novos tratamentos e, quem sabe, uma vacina. Entre as empresas estão Amazon, Google e IBM, com o seu computador mais rápido do mundo, o Summit. A parceria funciona com o Escritório de Política Científica e Tecnológica da Casa Branca, Departamento de Energia dos EUA e a Nasa.

Cientistas podem inscrever seus trabalhos no site do programa para utilizar dessas tecnologias nas suas pesquisas. Universidades como o MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) e o Instituto Politécnico Rensselaer também fazem parte desse projeto.

Universidades desenvolvem ferramentas de apoio

Na Universidade de São Paulo em São Carlos, um pesquisador do Instituto de Ciências Matemáticas e Computação criou o CheckCorona, uma ferramenta onde é possível fazer uma espécie de pré-triagem por whatsapp. O atendimento é feito de forma automática e inteligente pelo número (+55 16 98112-8986) no WhatsApp, basta digitar CheckCorona e clicar enviar a mensagem para obter as orientações.

O atendente virtual faz algumas perguntas a fim de identificar possíveis pacientes e quais medidas tomar, como isolamento ou procura por uma unidade de saúde. As recomendações são feitas conforme as orientações do Centro Europeu de Prevenção e Controle das Doenças. É importante lembrar que essa ferramenta não substitui a análise médica.

CheckCorona

Já na Universidade Federal de Santa Catarina, o aplicativo CovidApp criado por desenvolvedores voluntários e professores universitários permite detectar e notificar pessoas caso tenham tido contato próximo com casos suspeitos ou confirmados de coronavírus, tudo de forma completamente anônima.

 Veja abaixo como funciona o processo de identificação do aplicativo:

app CovidApp

Conhece outras universidades ou empresas que também tem iniciativas voluntárias de combate ao coronavírus? Escreve pra gente nos comentários.