O estágio é aquele momento em que o estudante tem contato com a profissão na prática, sempre com a supervisão de um profissional já experiente. É no estágio que o aluno tem uma das suas primeiras oportunidades profissionais, pode atuar com o que está aprendendo na faculdade e entende como o mercado funciona.

As vantagens de um estágio são muitas, por isso vamos te apresentar as principais dela e também a diferença dos tipos de estágio. Confira:

1.      Conhecer o mercado

Na faculdade, por mais atividades práticas que você tenha, não será a mesma coisa que ter um chefe e a pressão do dia a dia. Entender como funciona o mercado de trabalho, com seus deadlines, seus limites e oportunidades ainda durante a faculdade, já abre a sua cabeça e proporciona uma visão mais estratégica na hora de procurar um emprego fixo.

2.      Ter experiência

Toda pessoa em início de carreira sabe a dificuldade para conseguir o primeiro emprego, já que a maioria pede experiência. Mas como conseguir experiência se não tem oportunidade? É o velho dilema de sempre. Por isso, um estágio pode fazer toda a diferença nesse momento. Você já tem a sua primeira experiência e sai na frente na hora de conquistar o primeiro emprego.

3.      Conhecer as diferentes áreas dentro da profissão 

Toda área tem suas diferentes possibilidades de atuação, é por isso que você passa anos estudando várias matérias e depois ainda quer fazer pós-graduação. Durante os estudos você já vai se identificando mais com uma área ou outra, e para tirar a dúvida, nada melhor que a prática! No estágio você já começa a ver quais os pontos positivos e negativos de cada área e isso vai te ajudar muito a escolher qual área realmente quer trabalhar. Já pensou arranjar um emprego e só depois perceber que não é aquilo? Pode sempre acontecer, claro, mas se você puder evitar, só sai ganhando.

4.      Fazer contatos

E, como toda relação social, o estágio te faz conhecer pessoas que podem abrir vários caminhos na sua carreira. É onde você começa a construir seu nome no mercado e quando existir alguma vaga, as pessoas que você conheceu nesse trabalho podem te indicar para aquela ou outra empresa que estejam. Rede de contatos é tudo!

5.      Bolsa auxílio

Por último, mas não menos importante, a renda! Normalmente os estágios não obrigatórios oferecem uma bolsa auxílio, de valor acordado entre a empresa e o contratado. O valor não costuma ser muito alto, mas já ajuda a pagar a mensalidade ou mesmo livros e outros materiais que você precisa durante os estudos.  

Diferença entre estágio obrigatório e estágio não obrigatório

Se você já pesquisou sobre estágios, já deve ter visto que existem duas modalidades: os obrigatórios e os não obrigatórios. Os estágios obrigatórios são aqueles que fazem parte da grade curricular do curso, em que é necessário fazer para se formar. Eles geralmente duram um semestre, período equivalente a disciplina em questão. Mas vale lembrar que nem todos os cursos têm esse tipo de estágio. Os estágios obrigatórios podem ter uma carga horária de 20, 30 ou 40 horas semanais. Essa última opção é permitida somente quando o projeto pedagógico do curso assim exigir. A má notícia é que esses estágios geralmente não são remunerados.

Por outro lado, os estágios não obrigatórios são os feitos como opção do aluno e sim, devem ser remunerados! Eles têm carga horária média de 30 horas semanais e podem durar até 2 anos. Após a finalização do contrato de estágio, o empregador pode efetivar o aluno como funcionário da empresa, se assim ambos desejarem.

Lei do estágio

Para que não fique nenhuma dúvida, separamos os principais trechos referente a legislação do estágio para você saber:

Parágrafo 1º. Estágio obrigatório é aquele definido como tal no projeto do curso, cuja carga horária é requisito para aprovação e obtenção de diploma;

Parágrafo 2º. Estágio não obrigatório é aquele desenvolvido como atividade opcional, acrescida à carga horária regular e obrigatória.

Art. 10.  A jornada de atividade em estágio será definida de comum acordo entre a instituição de ensino, a parte concedente e o aluno estagiário ou seu representante legal, devendo constar do termo de compromisso ser compatível com as atividades escolares e não ultrapassar: 
I – 4 (quatro) horas diárias e 20 (vinte) horas semanais, no caso de estudantes de educação especial e dos anos finais do ensino fundamental, na modalidade profissional de educação de jovens e adultos; 
II – 6 (seis) horas diárias e 30 (trinta) horas semanais, no caso de estudantes do ensino superior, da educação profissional de nível médio e do ensino médio regular. 
§ 1o  O estágio relativo a cursos que alternam teoria e prática, nos períodos em que não estão programadas aulas presenciais, poderá ter jornada de até 40 (quarenta) horas semanais, desde que isso esteja previsto no projeto pedagógico do curso e da instituição de ensino. 

Para mais dicas de estágio e carreira você já sabe: é só continuar acompanhando o Blog do Amigo.

GOSTOU DO CONTEÚDO? COMPARTILHA COM A GALERA!