Nesta terça-feira, dia 14 de julho, abriram as inscrições para o ProUni 2020.2. Os alunos que quiserem se candidatar as vagas de bolsas para o segundo semestre desse ano tem até essa sexta-feira, dia 17, para se inscreverem.

Segundo o MEC, nessa edição do ProUni serão ofertadas 60 mil bolsas integrais e 107 mil bolsas parciais. Ao todo, são 1.061 instituições de ensino superior particulares participantes.

  1. Acesse o site http://prouniportal.mec.gov.br/ e clicar em “Fazer Inscrição”
  2. O acesso esse ano é através Login Único do Governo Federal. Mas caso você ainda não tenha, não se preocupe, basta realizar o cadastro.
  3. Escolha até duas opções de instituições, cursos e turnos.
  4. Finalize sua inscrição e pronto! O resultado sai no dia 21 de julho.

Dica: você pode pesquisar as bolsas antes de começar a sua inscrição, inclusive é o que o próprio site do ProUni indica que você faça. Para isso, é só acessar o mesmo site da inscrição e clicar em “Pesquisar bolsas”.

Para aumentar sua chance conseguir uma bolsa, você pode consultar, durante o período das inscrições, a nota de corte dos cursos. Ela é uma referência para auxiliar o candidato no monitoramento de sua inscrição, porém não é um cálculo em tempo real, ou seja, a nota de corte se modifica de acordo com a nota dos inscritos. Por isso, enquanto o período de inscrições estiver aberto, você também pode alterar as opções escolhidas. 

Cronograma ProUni 2020.2

  • Inscrições ProUni 2020.2: 14 de julho a 17 de julho
  • Primeira chamada: 21 de julho
  • Segunda chamada: 4 de agosto
  • Lista de espera: 24 de agosto

Os estudantes pré-selecionados devem comparecer às instituições de ensino para comprovarem as informações prestadas na inscrição. Assim, ao final das 2 chamadas, o candidato pode manifestar interesse em participar da lista de espeta.

ProUni

ProUni é o programa do Ministério da Educação (MEC) que oferece bolsas de estudo em faculdades particulares. As bolsas podem ser de 100% para alunos com renda familiar de até 1,5 salário mínimo por pessoa ou de bolsas de 50% para alunos com renda bruta familiar de até 3 salários mínimos por pessoa. Além disso, o aluno deve ter completado o ensino médio em escola pública ou em escola privada como bolsista. Também podem concorrer pessoas com deficiência ou professores da rede pública de ensino.

GOSTOU DO CONTEÚDO? COMPARTILHA COM A GALERA!