Uma pesquisa feita pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e divulgada no início do ano mostra o perfil dos brasileiros quando o tema é controle do próprio orçamento.

Segundo o levantamento, 48% dos brasileiros não adotam nenhum método para controlar o próprio orçamento.  E os motivos são diversos:  25% deles confiam apenas na memória para anotar despesas, já 20% não faze nenhum registro dos ganhos e gastos, e 2% delegam a função para terceiros.

Nesse perfil, 57% das mulheres dizem controlar as finanças, contra apenas 34% dos homens. Já se analisarmos as faixas de renda, a diferença de controle não varia tanto, já que 56% daqueles que pertencem às classes AB registram as despesas, contra 51% de CDE.

E quem controla o orçamento?

Por outro lado, 52% realizam um controle, ainda que não da melhor forma. O ideal seria planejar o mês com antecedência, registrando receitas e expectativas de gastos, porém, apenas 33% dos entrevistados que realizam algum tipo de controle financeiro, fazem esse planejamento. Neste grupo, 39%, ou seja, a maioria dele, vai anotando os gastos conforme eles forem ocorrendo. Já outros 27% só anotam no fechamento do mês, o que se torna arriscado, já que é difícil lembrar todos os detalhes de cada gasto.

E acreditem: o bom e velho caderninho ainda é o método mais utilizado para registrar esses gastos, utilizado por 36% dos entrevistados. Já a planilha no computador é o método utilizado por 9% das pessoas, enquanto 7% registram em aplicativos de smartphones. Quando analisamos somente a faixa etária de 18 a 34 anos esse número de registros por apps sobre para 11%, ainda assim um número baixo.

Entre os itens anotados no caderninho, os mais comuns são aluguel, condomínio e mantimentos, controlados por 92% dos entrevistados. As compras feitas no cartão no cartão de crédito ou outros tipos de prestação que vencem no mês seguinte recebem a atenção de 79% e 76% anotam os rendimentos.

Em contra partida os itens menos anotados são o dinheiro que possuem guardado e os gastos não essenciais, como lazer, compras de roupas e alimentação fora de casa, que são controlados por apenas 57% dos entrevistados.

E qual porcentagem dos brasileiros da pesquisa você se encaixa: nos que fazem controle do seu orçamento? Ou nos que não? Quem é aluno Amigo Edu tem direito a uma conta digital gratuita, a Conta E., e ainda pode fazer um curso de gestão financeira, para saber como controlar seu orçamento. 😉

GOSTOU DO CONTEÚDO? COMPARTILHA COM A GALERA!