Todo início de ano é a mesma coisa, os alunos que estão se preparando para o Enem quebram a cabeça para saber a sua nota na prova. Afinal, como calcular a nota do Enem? O Blog do Amigo Edu vai te explicar!

A primeira coisa que você precisa saber é que existe a nota dos cadernos do Enem, aquela que o Inep libera para todos os candidatos algum tempo depois da prova; e existe a média do Enem, que é a conta que você faz a partir da nota do Inep e é utilizada como acesso nas faculdades. Por isso, é importante saber como funcionam todas essas contas.

A nota do Enem é calculada pela Teoria da Resposta ao Item (TRI), uma metodologia que leva em consideração o número de acertos, o nível de dificuldade das questões e a coerência das respostas. Ou seja, o peso de cada questão é baseado nos erros e acertos do candidato. Por exemplo: se o candidato acerta muitas questões difíceis e erra questões fáceis, o TRI entende que ele chutou essas respostas e por isso elas não terão o mesmo peso que teriam caso ele acertasse as fáceis também.

Já a nota média do Enem pode ser calculada como média simples ou por pesos. Confere nos exemplos abaixo. 👇

Já sabe a sua nota? Então passa lá no Busca Nota e veja TODAS AS BOLSAS de estudo disponíveis para o seu curso.

Como calcular a nota do Enem 2020

nota corte enem

No Enem, ao todo, são quatro provas de múltipla escolha, uma para cada área do conhecimento, totalizando 180 questões.

Como você viu acima, com a TRI não é possível calcular a nota que você vai tirar nos cadernos do Enem de forma antecipada, é preciso esperar a divulgação do Inep. Isso porque as questões fáceis e difíceis são misturadas de forma aleatória no caderno e não é possível saber o nível de cada uma durante a prova.

Mas você pode ter uma base. Por exemplo, na teoria, cada prova valeria de 0 a 1000 pontos, porém, com a metodologia TRI, na prática existe uma espécie de nota mínima. Isso porque o método de avaliação entende que mesmo que a pessoa erre todas as questões daquele assunto, não quer dizer que ela não tenha nenhum nível de conhecimento. Da mesma forma que é quase impossível tirar 1000 pontos, pois a TRI entende que algumas questões podem ser um simples “chute”.

Para deixar tudo isso ainda mais claro, dá uma olhada em quais foram as notas mínimas tiradas no Enem 2019:

Linguagens
Mínima: 322

Matemática
Mínima: 359

Ciências da Natureza
Mínima: 327,9

Ciências Humanas
Mínima: 315,9

Por outro lado, existe uma outra conta que você consegue sim fazer e também é muito importante: a média! Ela é usada para entrada nas faculdades de todo Brasil e nos programas do governo. Ou seja, calculando a sua média de forma antecipada, você já consegue ter uma noção mais real das suas chances de entrada na faculdade desejada.

Dessa forma, como comentamos antes, existem duas formas de calcular essa média: a simples e a por pesos.  É bom sempre conferir qual tipo de média a faculdade que você quer aplicar pede.

O que é média simples

A nota média simples do Enem é super fácil de calcular. Basta somar as 5 notas (uma de cada caderno) e depois dividir o resultado por 5.

Por exemplo, vamos supor que você tenha tirado as seguintes notas:

  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias – 800 pontos
  • Matemática e suas Tecnologias – 650 pontos
  • Ciências Humanas e suas Tecnologias – 710 pontos
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias – 654 pontos
  • Redação – 800 pontos

A soma dessas notas dá 3614. Se você dividir por 5 você tem a média de 722,8.

Já sabe a sua nota? Então passa lá no Busca Nota e veja TODAS AS BOLSAS de estudo disponíveis para o seu curso.

O que é média por pesos


Já para calcular a média por peso é preciso saber qual o peso que a faculdade escolhida dá para cada matéria. Isso pode variar conforme a faculdade e o curso, já que quem quer fazer Comunicação, por exemplo, não precisa, necessariamente, tirar uma nota tão alta em Matemática e suas Tecnologias. Mas, vale lembrar novamente: sempre consulte o peso para a sua universidade e curso.  

Os pesos podem ir de 1 a 3. Então é preciso multiplicar a nota de cada matéria pelo peso atribuído pela faculdade. Depois, você soma todos os resultados e divide esse valor pela soma dos pesos. Confuso? Calma, vamos exemplificar!


Vamos supor que a faculdade escolhida tenha os seguintes pesos para o curso de Comunicação:

ÁreaPeso
Linguagens, Códigos e suas Tecnologias  3
Matemática e suas Tecnologias  1
Ciências Humanas e suas Tecnologias  3
Ciências da Natureza e suas Tecnologias  1,5
Redação2,5

E vamos pegar como exemplo as mesmas notas da média simples.

Assim, a conta seria:

ÁreaNotaPesoNota x Peso =
Linguagens, Códigos e suas Tecnologias  800 pontos  32400
Matemática e suas Tecnologias  650 pontos  1650
Ciências Humanas e suas Tecnologias  710 pontos  32130
Ciências da Natureza e suas Tecnologias  654 pontos  1,5981
Redação800 pontos2,52000
Total118161

Agora você divide 8161 (soma Nota x Peso) por 11 (soma dos Pesos)

8161 ÷ 11 = 741,90

Então 741,90 é a sua média de peso do Enem.

Agora, depois de feito a conta, é sempre legal comparar com a nota de corte das faculdades que você quer aplicar, assim consegue ver quais tem mais chances.

Como calcular a nota da redação do Enem

nota do enem para o prouni

A redação do Enem é avaliada por dois corretores, que dão nota de 0 a 200 pontos em cada uma das cinco competências avaliadas:

1) Domínio da norma padrão da língua portuguesa
2) Compreensão da proposta de redação
3) Seleção e organização das informações
4) Demonstração de conhecimento da língua necessária para argumentação do texto
5) Elaboração de uma proposta de solução para os problemas abordados, respeitando os valores e considerando as diversidades socioculturais

 Ou seja, a nota máxima da redação também seria 1000. 

Assim, quando há uma divergência significativa entre as notas dos dois corretores, um terceiro entra em cena. Isso acontece quando a diferença entre as notas dos corretores é maior que 80 pontos em uma das competências avaliadas, ou ainda quando a soma total das cinco competências tem uma diferença superior a 100 pontos.

A nota da sua redação pode ser zerada ou anulada caso haja:

1) Fuga total ao tema
2) Não obediência à estrutura dissertativo-argumentativa
3) Texto com até 7 linhas
4) Impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação ou parte do texto deliberadamente desconectada do tema proposto
5) Redação em branco, mesmo com texto em rascunho
6) Cópia do texto motivador
7) Assinar a redação fora do local designado
8) Escrever em outra língua que não o português

Notas máximas no Enem por área de conhecimento

Agora, para te incentivar a tirar aquele notão, da uma olhada em quais foram as notas máximas tiradas no Enem, por área de conhecimento, nos últimos 5 anos:

Notas máximas no Enem 2019

Linguagens: 801,7
Matemática: 985,5
Ciências da Natureza: 860,9
Ciências Humanas: 835,1

Notas máximas no Enem 2018

Linguagens: 788,8
Matemática: 993,9
Ciências da Natureza: 885,6
Ciências Humanas: 868,3

Notas máximas no Enem 2017

Linguagens: 788,8
Matemática: 993,9
Ciências da Natureza: 885,6
Ciências Humanas: 868,3

Notas máximas no Enem 2016

Linguagens: 846,4
Matemática: 991,5
Ciências da Natureza: 871,3
Ciências Humanas: 859,1

Notas máximas no Enem 2015

Linguagens: 825,8
Matemática: 1.008,3
Ciências da Natureza: 875,2
Ciências Humanas: 850,6

Já na redação, quase todo ano alguns candidatos alcançam a nota 1000, que seria a nota máxima. Mas não vai achando que é fácil assim não, em 2019, por exemplo, apenas 53 candidatos do Brasil inteiro tiraram essa nota.

Como calcular a nota do Enem para o Sisu

nota enem para o sisu

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é o sistema informatizado no qual estudantes se candidatam a vagas em universidades públicas e gratuitas de todo o país. Assim, o candidato escolhe até duas opções de curso e são selecionados os com melhor classificação no Enem.

Na teoria, para se inscrever basta não ter zerado o último Enem. Mas na prática, como são classificadas as melhores notas, é importante ter uma base da nota de corte para saber se você tem reais chances no curso e na faculdade escolhida. Além disso, cada universidade pode determinar uma nota mínima para entrada.

Por isso, as notas de corte do Sisu são divulgadas durante o período de inscrição, uma vez por dia, quando o Sisu calcula a nota de corte para cada curso com base no número de vagas disponíveis e no total dos candidatos inscritos naquele curso, por modalidade de concorrência.

Mas para não precisar esperar até o dia da inscrição e já começar a se programar, o ideal é consultar qual foi a nota mínima aceita no ano anterior. Assim, você compara com a sua nota atual do Enem e vê se está maior ou menor que a nota de corte. Se estiver maior, suas chances são boas. Se estiver menor, a dica é aplicar para outra universidade que a nota de corte seja mais próxima da sua.

Por isso, para te ajudar a calcular a nota que precisa tirar no Enem, separamos a média das notas de corte dos últimos anos, por curso.

Notas de corte dos últimos anos do Enem

  • Administração: 550 a 770
  • Análise e Desenvolvimento de Sistemas: 553 a 788
  • Agronomia:565 a 755
  • Arquitetura e Urbanismo: 690 a 800
  • Biologia: 618 a 710
  • Biomedicina: 694 a 790
  • Ciências da Computação: 576 a 819
  • Ciências Sociais: 537 a 744
  • Contabilidade: 580 a 770
  • Design: 635 a 750
  • Direito: 680 a 867
  • Educação Física: 560 a 740
  • Enfermagem: 650 a 765
  • Engenharia Ambiental: 628 a 788
  • Engenharia Civil: 650 a 884
  • Eng. de Produção: 617 a 820
  • Eng. Elétrica: 630 a 807
  • Engenharia Mecânica: 637 a 857
  • Engenharia Química: 670 a 819
  • Estatística: 592 a 758
  • Farmácia: 660 a 747
  • Física: 518 a 827
  • Fisioterapia: 670 a 780
  • Fonoaudiologia: 653 a 754
  • Gastronomia: 618 a 742
  • Gestão Ambiental: 530 a 777
  • História:  550 a 735
  • Hotelaria: 569 a 774
  • Jogos Digitais: 627 a 673
  • Jornalismo: 630 a 800
  • Letras – Português/Inglês: 530 a 760
  • Marketing: 630 a 788
  • Matemática: 515 a 785
  • Medicina: 770 a 900
  • Medicina Veterinária: 670 a 805
  • Nutrição: 670 a 777
  • Oceanografia: 656 a 769
  • Odontologia: 720 a 800
  • Pedagogia: 537 a 738
  • Psicologia: 680 a 840
  • Publicidade e Propaganda: 651 a 762
  • Radiologia: 636 a 716
  • Rádio e TV: 621 a 704
  • Relações Internacionais: 680 a 810
  • Relações Públicas: 620 a 800
  • Serviço Social: 570 a 747
  • Sistemas de Informação: 551 a 779
  • Turismo: 570 a 790
  • Tecnologia da Informação: 658 a 681

GOSTOU DO CONTEÚDO? COMPARTILHA COM A GALERA!