Aposto que você já viu vários filmes hollywoodianos em que os estudantes passavam por entrevistas para entrar na faculdade, né? Já se perguntou o porquê? O que acontece é que a forma de entrar na faculdade no exterior é bem diferente da que existe no Brasil. Mas calma que vamos te explicar como funciona!

A primeira coisa que você precisa saber é que “faculdade no exterior” engloba muitaaaa coisa, ou melhor, muitos países. Para ser mais exato, qualquer um que não seja o Brasil. 😛 E cada país tem a sua forma de entrada na faculdade. Por isso, separamos os países mais procurados e vamos te explicar como funciona o processo seletivo para faculdade em cada um deles.

Antes de começarmos, uma coisa muito importante: o primeiro pré-requisito que vai valer para todos os países é que você precisa ter domínio do idioma falado no país. Afinal, as aulas serão ministradas naquele idioma e você vai precisar entender tudo o que é passado.

Já imaginou um norte americano entrar em uma faculdade aqui no Brasil sem saber falar português? Não faz sentido, né. A mesma coisa acontece do outro lado.

Então, primeiro item da lista para entrar numa faculdade no exterior é: tenha domínio do idioma local.

Agora, vamos falar de cada país.  Confere:

Como funciona a faculdade nos Estados Unidos

Vamos começar pelo mais famoso deles: os Estados Unidos. Por lá, o processo de admissão de uma faculdade é bem mais abrangente que o vestibular brasileiro.  As universidades avaliam o perfil do aluno por completo e não apenas por uma prova. Ou seja, histórico escolar, redação, atividades extracurriculares, cartas de recomendação e até entrevistas são avaliadas nesse processo.

O bom é que você pode aplicar para várias universidades para ter mais chances de ser aceito em uma delas.

faculdade exterior eua

Mas então quer dizer que nos EUA não existe vestibular? Não é bem assim, na verdade, eles têm uma prova chamada Scholastic Aptitude Test, mais conhecida como SAT. O SAT é uma espécie de Enem, uma vez que é aceito em todas as universidades norte americanas.

Porém, a diferença é que as universidades normalmente não avaliam apenas o SAT e sim todos os aspectos que falamos acima.

O que é bom para quem não se dá bem em exames, porém, péssimo para quem não deu muita importância para os outros anos de estudo do ensino médio, que lá é chamado de High School.

Como funciona a faculdade no Canadá

O Canadá segue basicamente o mesmo modelo dos Estados Unidos. O aluno aplica para universidades, quase como se fosse uma entrevista de emprego, e espera para ver se foi aceito ou não.

faculdade exterior canada

Por lá também cada universidade tem seu próprio application package, que é um guia com as informações sobre os cursos, os pré-requisitos para cada um deles e documentos para aplicação. Isso porque os pré-requisitos e documentos exigidos podem mudar conforme a instituição e o programa. Algumas delas, por exemplo, podem exigir que o aluno tenha cursado algumas matérias eletivas durante o ensino médio.

Então se você estiver pensando em fazer faculdade em um desses países, é bom ficar atento a tudo isso e caprichar nas notas do ensino médio. 😉

Como funciona a faculdade na França

Para entrar na faculdade na França o aluno tem que fazer o baccauléarat, ou bac, que é um exame nacional, tipo o Enem, em que as provas são iguais para todos os candidatos. Essa prova acontece todo ano no mês de junho, já que por lá normalmente o ano letivo começa em setembro. O aluno obtém o bac quando consegue uma média de 10∕20.

faculdade exterior frança

Mas se você, brasileiro, deseja se candidatar a entrada em uma universidade francesa, o processo seletivo é diferente. A inscrição deve ser feita no Campus France e é preciso apresentar currículo, notas do ensino médio, atestado de que você passou em uma faculdade reconhecida pelo MEC aqui no Brasil, além do atestado de proficiência em francês.

Como funciona a faculdade na Inglaterra

Na Inglaterra o processo seletivo de uma faculdade é muito parecido com o do Estados Unidos e do Canadá. Ou seja, é um processo amplo que analisa notas e histórico escolar, redações pessoais, atividades extracurriculares desempenhadas e recomendação de professores.

inglaterra

Mas uma diferença legal é que na Inglaterra você pode fazer apenas uma aplicação e enviar para diversas universidades. Nos outros países você tem que fazer uma para cada faculdade. Isso é possível porque lá existe um sistema integrado, chamado Universities and Colleges Admissions Service, ou UCAS. Mas é bom ter atenção que nem todas as universidades estão lá, pois a aderência ao sistema é opcional.

Como funciona a faculdade na Argentina

A Argentina tem sido cada vez mais um destino buscado por brasileiros que pretendem fazer faculdade. Desde 2007, Buenos Aires tem recebido 33% a mais de estudantes brasileiros a cada ano. Muita gente, né? Isso tudo porque praticamente não existe um processo seletivo para você ingressar em uma universidade dos nossos hermanos.

argentina

Ter concluído o ensino médio já é garantia de ser aceito em uma das faculdades argentinas. Além disso, as universidades públicas lá são gratuitas tanto para argentinos quanto para estrangeiros, e isso inclui nós, brasileiros. E tem mais: a grande maioria dos cursos não tem limite de vagas, incluindo o curso de medicina. Isso faz com que muitos brasileiros optem por cursar medicina em terras vizinhas.

E para facilitar ainda mais a vida, muitas universidades oferecem curso de espanhol grátis antes das aulas começarem.

Antes de sair arrumando as malas para pegar o próximo voo para a Argentina, lembre-se que você vai ter que arcar com o seu custo de vida por lá. 😉

Faculdade no exterior: College x University

Se você estiver interessado em cursar uma faculdade no exterior, é preciso ficar atendo as diferenças de termos que pode nos confundir na tradução. Em alguns destinos, como Estados Unidos e Canadá, College é uma espécie de graduação mais curta, quase comparado a um curso técnico ou tecnólogo aqui. Já a University é a universidade como conhecemos nos filmes. Mas essa termologia também pode mudar de acordo com o país, então é bom pesquisar bem antes para ver se aquela faculdade é o que você realmente está buscando.

Se você estiver tranquilo e confiante com esses pré-requisitos e quiser aplicar para alguma faculdade no exterior, algumas agências de intercâmbio aqui no Brasil podem te ajudar nesse processo.  Mas também existem algumas faculdades pedem entrada direta, ou seja, que o aluno aplique por contra própria, sem intermédio. Então, fique sempre atento. 😉

Mas se o seu negócio é estudar aqui no nosso BR mesmo, sabe que pode contar com o Amigo Edu para conseguir bolsas de estudo em faculdades de todo o Brasil, né?