Falamos em economia e você pensou logo em dinheiro, né? É a primeira coisa que vem a cabeça, mas a economia é mais do que isso. Para analisar o mercado de forma financeira, os economistas também precisam entender sobre os bens de consumo e como nós lidamos com eles, já que essas questões influenciam a economia. Ah, sem falar nas relações políticas e internacionais que também precisam ser levadas em conta!

Parece muita coisa, né? Afinal, a economia influencia em praticamente todas as atividades e está diretamente ligada a geração de empregos, preço de produtos e serviços, valorização da nossa moeda, etc…

Mas calma, porque estamos aqui para te explicar todos os detalhes sobre o curso de Economia e suas possibilidades de carreira.  

O curso de economia

O curso de Economia, ou Ciências Econômicas, é uma graduação tipo bacharelado que dura em média 4 anos. Ele pode ser tanto presencial quanto a distância e durante esse período, o aluno tem matérias como Cálculo, Economia Nacional e Internacional, Ciência Política, Macroeconomia, Microeconomia e muitas outras.

Nem precisamos falar que você precisa se dar bem com números, né? Mas não é só isso, também tem que entender das relações humanas, pois o profissional formado em Economia tem que ser capaz de avaliar dados econômicos com base no comportamento da sociedade, nas questões políticas e sociais.

O curso tem como objetivos formar profissionais aptos a fazerem análises de mercado, identificando fatores que influenciam no crescimento da empresa, como oscilações de vendas e mudanças de hábitos dos consumidores.

O que faz um economista

Um economista faz estudos de mercado, de viabilidade econômico-financeira, de cenários econômicos e planejamento estratégico. Tudo isso combinando sua capacidade técnica com os conhecimentos gerais de caráter histórico e político.

Além disso, esse profissional tem que entender de taxas de juros, inflação, câmbio, política fiscal e monetária.

As oportunidades de trabalho fazem jus a importância desse profissional, ou seja, são grandes. Além da área financeira, há oportunidades para economistas em políticas públicas, educação, administração, indústrias, tecnologia e muito mais.

Um economista pode trabalhar com:

  • Auditoria
  • Comércio Nacional e Internacional
  • Economia de vários setores específicos
  • Mercado Financeiro
  • Pesquisa
  • Planejamento Estratégico
  • Políticas Públicas
  • Análise econômica
  • Assessoria em plano de negócios
  • Docência

E tudo isso pode ser em empresas públicas, privadas ou do terceiro setor, instituições financeiras, indústrias ou ainda como consultor.

Quanto ganha um economista

Por ser uma profissão necessária em qualquer setor, o economista tem uma taxa de empregabilidade alta se comparada a outras profissões. O salário médio desse profissional no Brasil é de R$ 6.101,02, segundo o CAGED, e as melhores oportunidades estão nas áreas financeira, macroeconômica e de estratégia industrial.

Onde estudar economia

Agora que você já sabe tudo sobre o curso de Economia e a carreira, pode começar a pesquisar pelas faculdades. É possível encontrar o curso em todo o Brasil, tanto na modalidade presencial, quanto EaD. No site do Amigo Edu, você pode pesquisar pelas faculdades e ainda encontrar uma bolsa de estudo mais perto de você. 😊