A redação geralmente é a parte mais temida de qualquer vestibular e no Enem não é diferente. Afinal, é naquelas linhas que você dá o seu toque pessoal na prova e mostra a que veio, além de ter um peso grande no exame. Por isso, esse post é onde você vai saber tudo sobre a redação sobre a redação do Enem e como se preparar para arrasar na sua.

1.   Tipo da redação

Antes de mais nada você precisa entender qual o tipo de redação é previsto no Enem, para saber o que você vai escrever. O modelo pedido é o dissertativo-argumentativo em prosa. Mas o que isso quer dizer?

Dissertativo-argumentativo significa que você terá que convencer o leitor do seu ponto de vista em relação ao tema. Ou seja, você vai precisar se posicionar perante um dos lados envolvendo o tema e apresentar argumentos, dentro da realidade, para dar suporte ao que você está defendendo na redação.

E em prosa quer dizer que a estrutura do texto deve ser composta por parágrafos e ter, no mínimo: introdução, desenvolvimento e conclusão.

2.   Tema

Todo ano sempre a mesma coisa: a expectativa para descobrir sobre o tema da redação do Enem. Você estuda sobre várias coisas, faz várias simulações, tudo na tentativa de chegar perto do que você vai ter que escrever no dia da prova.

Geralmente são assuntos atuais, complexos e que geram impacto na vida das pessoas. Para ser ainda mais específico, segundo o Ministério da Educação, o tema deve ser de ordem social, científica, cultural ou política.

Para entender melhor, dá uma olhada nos temas que caíram nos últimos anos:

2019 – Democratização do acesso ao cinema no Brasil
2018 – Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet
2017 – Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil
2016 (2ª aplicação) – Caminhos para combater o racismo no Brasil
2016 (1ª aplicação) – Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil
2015 – A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira
2014 – Publicidade infantil em questão no Brasil
2013 – Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil
2012 – Movimento Imigratório para o Brasil no século XXI
2011 – Viver em rede no século 21: os limites entre o público e o privado
2010 – O trabalho na construção da dignidade humana

3.   Textos de Apoio

Toda ajuda é bem-vinda, não é mesmo? É por isso que existem os textos de apoio. Eles te dão uma compreensão melhor do tema e te ajudam a ter visões diferentes. Leia todos com cuidado e atenção, tire ideias deles, mas nunca copie, ok?!

Esses textos podem ser tirados de diversas publicações como jornais, livros, publicidades e até mesmo quadrinhos. Assim, a intenção é justamente que você tenha textos motivadores vindo de várias fontes.

4.   Liste!

Agora que você já sabe qual tipo de texto é solicitado, é hora de começar a criar o seu roteiro. Antes de sair escrevendo tudo que vem a mente, faça uma estrutura de tópicos com os pontos que você acha importante. Assim, liste o que seu texto precisa ter e crie uma estrutura cronológica com os tópicos que pretende abordar. Isso vai ajudar MUITO na hora que tiver escrevendo, deixando sua visão mais clara e evitando que você fuja do tema ou se perca no raciocínio. Mas não esqueça, não importa qual for o tema, seu texto deve ter:

  • Introdução
  • Dados e argumentação
  • Outros conhecimentos subentendidos que apoiam e complementam seus argumentos
  • Conclusão

5.   Não exagere

É isso mesmo: não exagere! Quando queremos mostrar nosso melhor, temos mania de ir com tudo e muitas vezes passamos do ponto e na redação do Enem não é diferente. Como dissemos antes, o texto deve ser dissertativo-argumentativo em prosa. Ou seja, nada de inventar moda, fazer poesia, versos ou qualquer coisa que fuja do solicitado.

Algumas coisas que você deve evitar:

Redundância: você não precisa explicar a mesma coisa várias vezes ou colocar palavras com significados iguais para reforçar seu ponto de vista. Sabe quando você fala que ela é linda, linda, linda?! Evite isso!

Regionalismos: as pessoas que vão corrigir sua redação não são necessariamente do seu estado, na verdade, existe uma probabilidade bem grande que não sejam. Por isso, vale pensar se você não está utilizando alguma palavra que não seja nacionalmente comum. Não que sua palavra esteja errada, mas pode soar estranha. Além disso, geralmente esses regionalismos não são palavras tão formais quanto os aconselháveis para uma redação.

Pontuação tripla: sabe quando você está conversando via mensagem com seu amigo e está contando algo muito importante e coloca várias exclamações ou interrogações no final??? ⬅ Pois é, não faça isso! Você está fazendo um texto formal e na maioria das vezes, um ponto de exclamação ou de interrogação bastam.

Frases longas: quem nunca leu uma notícia ou artigo e teve que voltar no início da frase pra entender tudo? Geralmente isso acontece com frases muito longas, que além de não deixar o texto fluído, pode causar problemas de interpretação. Por isso, opte por frases curtas e bem pontuadas.

Por fim, separe ao menos 1 hora para realizar sua redação e nunca, em hipótese alguma, fuja do tema! 😀

Agora que você já sabe como escrever AQUELA redação para o Enem, que tal saber como ela é calculada? Entender o que os corretores levam em consideração é importante para fazer um texto mais assertivo. 😊

Como é calculada a nota do Enem

A redação do Enem vale 1000 pontos, que é a nota máxima que algum candidato pode ter. Assim, esses 1000 pontos são divididos em 5 competências avaliadas, que valem 200 pontos cada.

Confira as 5 competências:  

  • 1: Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa.
  • 2: Compreender a proposta de Redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa.
  • 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
  • 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
  • 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Mas também é importante saber que os avaliadores não podem dar qualquer nota entre 0 e 200 para cada competência. Eles precisam seguir um dos 6 níveis de desempenho para cada competência: 

  • 200 pontos
  • 160 pontos
  • 120 pontos
  • 80 pontos
  • 40 pontos
  • 0 ponto

Ao todo, dois professores vão corrigir cada redação. A nota final será a média aritmética das notas totais dos dois professores.

Vale lembrar que, eles podem dar nota zero caso a redação:

  • Tenha no máximo 7 (sete) linhas escritas
  • Fuja ao tema ou não seja um texto dissertativo-argumentativo
  • Desrespeite a seriedade do exame
  • Apresente cópia integral de texto(s) da Prova de Redação e/ou do Caderno de Questões.
  • Apresente impropérios, desenhos e/ou outras formas propositais de anulação em qualquer parte da folha de Redação; parte deliberadamente desconectada do tema proposto; assinatura, nome, apelido, codinome ou rubrica fora do local devidamente designado para a assinatura do participante.
  • Seja escrito predominantemente em língua estrangeira.

Tudo está descrito na Cartilha do Participante do Enem, por isso vale a pena você dar uma lida nela. 😊

E não se esqueça: treine muito! Aproveite para conferir 8 sites para você estudar para o Enem em casa.

GOSTOU DO CONTEÚDO? COMPARTILHA COM A GALERA!